gettyimages

Uma dúvida frequente na seleção dos aparelhos auditivos é sobre qual modelo é melhor, o que vai dentro ou fora da orelha (intra ou retro).

Num primeiro momento o paciente se interessa pelo intra canal por uma questão estética, o que nem sempre é observado na prática.

Também existem casos onde o fonoaudiólogo não indica o modelo intra-canal. Vamos às diferenças:

COMPARAÇÃO INTRA – CANALRETRO – AURICULAR
SignificadoAparelho usado totalmente dentro do ouvidoAparelho atrás do ouvido com sonda por dentro
EstéticaÉ possível ver quando de ladoEscondido atrás do ouvido com “fiozinho” (haste) visível
ConfortoAbafa o ouvido (problemas de oclusão)Não tampa o ouvido
Vida útilMenor por ficar em contato direto com ceraAparelho mais protegido contra cera
ManutençãoMais reincidência no laboratório para limpezaMenos frequência de problemas
ManuseioIdosos costumam ter dificuldadesMaior facilidade para tirar e colocar do ouvido e trocar a pilhas
RecursosRecursos limitados em função do tamanho reduzidoMais recursos por caber mais componentes como antena wireless e 2 microfones
MicrofoniaPossibilidade de microfonia quando necessária ventilação devido indicação médica ou a configuração da perda auditiva exigeMenos problemas com microfonia devido ao fato do microfone ficar distante do receptor

Questão estética

Vale ressaltar que os aparelhos auditivos retroauriculares que ficam menos visíveis que os intra são apenas os modelos Open Fit ou RIC; os retros tipo BTE ficam maiores porquê necessitam de um molde que fica encaixado no pavilhão auditivo:

Tipos de Aparelhos Auditivos

Há alguns anos, quando não havia opções menores de aparelhos auditivos retroauriculares, o intra era a única opção para quem tinha necessidade estética.

Com a miniaturização dos aparelhos auditivos retroauriculares, mais especificamente os tipos Open Fit e RIC, estes acabaram ficando menos aparentes que os intras.

Dados internos de varejo revelam que há 20 anos, 70% dos aparelhos vendidos eram intra-canais e os outros 30% retroauriculares. Mas hoje a situação se inverteu, e há quem diga que os intras estão ficando obsoletos!

Afinal, qual é melhor: Intra ou o retro?

Como podemos observar no comparativo mais acima, o aparelho auditivo intra-canal perde em funcionalidade para o retroauricular em vários aspectos como vida útil, manutenção, manuseio e até mesmo na estética! Por isso que os aparelhos auditivos mais indicados, por médicos e fonoaudiólogos, são os retroauriculares.

No entanto, em algumas situações o aparelho auditivo intra-canal pode ser recomendado (na ausência de necessidade de ventilação grande):

  • Pessoa que produz muito suor
  • Antigos usuários de intra-canal

Também há relatos de pessoas que se incomodam em colocar e tirar os óculos com os aparelhos retroauriculares, e motociclistas que referem mais conforto com os intras ao usar capacete.

Conclusão

Mesmo para quem está relutante em usar aparelhos auditivos por achar que eles aparecem – o que definitivamente não é o caso atualmente – o sofrimento causado ao deficiente auditivo e os que convivem com ele aparece mais do que os aparelhos eventualmente possam aparecer.

Procure um fonoaudiólogo especializado em perda auditiva e discuta uma estratégia de tratamento auditivo mais adequada para seu caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *