O que precisamos saber sobre os aparelhos auditivos online

Pesquisa do Google \ Imagem destacada Shutterstock

Ao buscar no Google por ‘Aparelhos Auditivos’ nos deparamos com vários links patrocinados oferecendo aparelhos a partir de R$ 20,00, disponíveis em sites confiáveis como Americanas e Mercado Livre.

Mas se a venda de aparelhos auditivos pela internet é proibida conforme determina a Resolução do 439/2013 do Conselho Federal de Fonoaudiologia, então porquê sua divulgação indiscriminada é permitida, com o conhecimento da ANVISA que é o órgão regulamentador? A resposta é simples:

Esses produtos não são aparelhos auditivos! ‘São destinados para pessoas que possuem a audição normal que apenas querem ouvir sons específicos como passarinhos, etc’ como diz o manual de um dos fabricantes.

O que devo saber sobre os ‘Amplificadores Pessoais de Som’ chineses, como realmente são denominados?

Não são regulamentados pela ANVISA porquê são considerados eletrônicos, e não produtos para saúde. Claramente observamos que existe um marketing ilegal sobre esses produtos.

‘Os aparelhos auditivos chineses são meramente amplificadores de som que podem prejudicar de forma irreversível a audição’ como afirma a fonoaudióloga Dra. Kátia Carvalho, CRFa SP 2-8986.

Não tem tecnologia digital com todos os recursos que o Processamento Digital de Sinal (DSP) apresenta. Os ‘aparelhos auditivos’ chineses não são recomendados pelos seguintes motivos:

  • Pode danificar a audição de forma irreversível
  • Captam muito ruído por serem de tecnologia analógica
  • Não possuem procedência
  • Não tem garantia
  • Possuem pouquíssimos dados das características técnicas
  • Não são personalizados
  • Não primam pela estética
  • Oferecem filtros de sons limitados e sem qualidade
  • Não fazem a análise dos ambientes acústicos para possibilitar uma melhor regulagem e adaptação

Sobre os aparelhos auditivos

Aparelhos auditivos são classificados pela ANVISA como produtos para uso leigo e portando precisam de suporte de um profissional qualificado – o fonoaudiólogo. Adicionalmente, os aparelhos auditivos necessitam do registro no INMETRO e na Anatel para serem comercializados.

Os aparelhos auditivos são produzidos por grandes fabricantes internacionais que investem grande parte da sua receita em tecnologia e desenvolvimento para aprimorar a qualidade sonora e o benefício dos pacientes.

Conclusão

Dessa maneira, pensando que os aparelhos auditivos são próteses que visam melhorar nossa saúde auditiva e nossa qualidade de vida, será que realmente vale a pena comprar aparelhos sem procedência e que podem danificar nossa audição? Certamente essa é uma situação onde o barato vai sair caro!

Referências

https://hearinghealthmatters.org/waynesworld/2013/hearing-aid-distribution-v-psaps

https://youtu.be/TJcJfh–nIU

Fonoaudióloga Dra. Kátia Carvalho, CRFa SP 2-8986.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *